Dor articular pode ser tratada com Cannabis medicinal?

dor articular

 

Embora as propriedades analgésicas e anti-inflamatórias do canabidiol sejam conhecidas pela ciência há bastante tempo, o tema reaparece na mídia com certa frequência, aquecendo as discussões sobre Cannabis medicinal e dor crônica.

Um exemplo foi quando em junho de 2020 o ator William Shatner, o Capitão Kirk de Guerra nas Estrelas, disse utilizar derivados canabinoides para aliviar um quadro de dor e inflamação nas articulações.

Na época, o assunto ganhou as principais manchetes norte-americanas e impulsionou a venda de uma série de produtos tópicos (em forma de loções e cremes) à base de CBD, os quais já eram populares no mercado estadunidense. Mas será que realmente funciona?

 

Neste conteúdo, mostraremos estudos científicos que evidenciam o potencial do CBD no combate à dor articular e como prescrevê-lo de forma assertiva. Confira.

 

Estudos sobre Cannabis medicinal e dor articular

Um dos principais usos da Cannabis medicinal é no alívio da dor crônica, em especial, a dor de caráter neuropático. O canabidiol (CBD), um dos elementos químicos mais explorados da cannabis medicinal até o momento, vem apresentando resultados promissores também, no contexto da dor articular. Um exemplo é esta revisão bibliográfica publicada em 2020 no periódico norte-americano Cureus.

A pesquisa sugere os benefícios do CBD na redução da resposta à dor em camundongos submetidos a condições artríticas agudas. Estudos complementares destacaram também, melhorias efetivas na consolidação de fraturas após o uso de CBD em fraturas de fêmur em murinos.

 

>> Acesse aqui a revisão completa: Cannabidiol: A Brief Review of Its Therapeutic and Pharmacologic Efficacy in the Management of Joint Disease.

 

Outro exemplo é esta pesquisa de 2018 que demonstra as propriedades terapêuticas do CBD no combate à dor da osteoartrite (OA), um dos quadros mais comuns de dor crônica. A osteoartrite geralmente se manifesta como uma combinação de dor inflamatória, nociceptiva e neuropática, exigindo uma abordagem terapêutica multimodal. No estudo em questão, o CBD mostrou ser eficaz no alívio da dor associada à OA.

 

>> Acesse aqui a pesquisa completa: Cannabis and joints: scientific evidence for the alleviation of osteoarthritis pain by cannabinoids.

 

Um estudo duplo cego de 2006  avaliou a eficácia de um medicamento à base de THC e CBD para o tratamento da dor causada pela artrite reumatoide após 5 semanas do início do uso. Em comparação com placebo, o medicamento produziu melhorias estatisticamente significativas na dor em movimento, dor em repouso, qualidade do sono, na pontuação da Atividade de Doença (DAS28) e na dor no momento avaliado pela versão curta do questionário de dor McGill.  Assim,  no primeiro ensaio controlado da eficácia dos canabinoides na artrite reumatoide, foi observado um efeito analgésico significativo e a atividade da doença também foi significativamente suprimida.

Vale destacar ainda esta pesquisa publicada em 2014, que traz um experimento pré-clínico sobre os efeitos do CBD na degeneração discal. A degeneração discal é um processo multifatorial que envolve hipóxia, inflamação, neoinervação, catabolismo acelerado e redução do conteúdo de água e glicosaminoglicano no disco intervertebral. 

No experimento, a lesão do disco intervertebral foi induzida pelo modelo de punção por agulha, guiada por ressonância magnética (RM) em ratos Wistar machos. Os efeitos da administração intradiscal de canabidiol foram analisados imediatamente após a lesão e 15 dias após, utilizando imagens de  ressonância magnética. Após quinze dias, os efeitos da lesão no disco intervertebral induzida pela punção com agulha foram significativamente atenuados quando o CBD foi utilizado – sugerindo um potencial seguro do uso clínico do CBD no contexto de dor associada à degeneração discal.

 

>> Acesse aqui o estudocompleto: Protective effects of cannabidiol on lesion-induced intervertebral disc degeneration.

 

Como prescrever Cannabis para dor articular

Os derivados canabinoides demonstram ser seguros e úteis no manejo da dor articular e o uso do espectro completo da planta demonstra ser mais eficaz, que o uso de canabinoides isolados ou sintéticos. 

Isso porque a atuação sinérgica entre os fitocanabinoides e demais componentes químicos da Cannabis – como os flavonoides e terpenospotencializa os resultados terapêuticos e modula os possíveis efeitos adversos.

No contexto de dor articular, bons resultados podem ser alcançados com medicamentos à base de cannabis orais e tópicos. A farmacocinética de ambas as vias de administração são distintas, mas frequentemente complementares nesses casos. Como previamente apresentado, os estudos indicam até o momento, que o CBD é um dos principais, senão o principal, protagonista químico da cannabis no combate à dor articular.

 

Importante lembrar que alguns grupos de pacientes exigem mais cautela na prescrição, como os pacientes na terceira idade. Recomenda-se titular doses ainda mais baixas e progredir o aumento de dosagem ainda mais lentamente, até que se encontre a dosagem ótima para cada indivíduo.

É por esse e outros motivos que a prescrição de derivados canabinoides exige educação médica adequada na área, visando tratamentos seguros, assertivos e individualizados com o histórico de cada paciente. A WeCann Academy é comprometida com essa jornada de aprendizado através da Certificação Internacional em Medicina Endocanabinoide.

 

Saiba mais sobre a WeCann Academy e nossa seleção de especialistas que interligam de forma altamente qualificada, conhecimento científico e experiência prática no uso medicinal da Cannabis.

Se você deseja fazer parte dessa comunidade, que só cresce no Brasil e no mundo, conheça o nosso curso sobre Cannabis Medicinal e prepare-se para esta nova fronteira da Medicina!

 

Referências

Gusho CA, Court T. Cannabidiol: A Brief Review of Its Therapeutic and Pharmacologic Efficacy in the Management of Joint Disease. Cureus. 2020.

O’Brien M, McDougall JJ. Cannabis and joints: scientific evidence for the alleviation of osteoarthritis pain by cannabinoids. Curr Opin Pharmacol. 2018.

Silveira JW, Issy AC, Castania VA, Salmon CE, Nogueira-Barbosa MH, Guimarães FS, Defino HL, Del Bel E. Protective effects of cannabidiol on lesion-induced intervertebral disc degeneration. PLoS One. 2014

 

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin

Mantenha-se Conectado

Artigos

Educacional

Siga nossas redes sociais e fique atualizado!

pt_BRBR