Cannabis medicinal e Anvisa: conheça os 14 produtos já registrados

Publicado em 04/05/22 | Atualizado em 10/06/22 Leitura: 8 minutos

Cannabis como MedicamentoProdutos registrados pela ANVISA

Em 2019, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) deu o aval para a comercialização de produtos à base de Cannabis nas farmácias e drogarias brasileiras, por meio da Resolução 327/2019. Esse foi um passo importante na busca pela consolidação de tratamentos à base da planta no Brasil. Hoje, já são 14 produtos de Cannabis medicinal registrados pela Anvisa. Os mais recentes foram aprovados em fevereiro de 2022.

 

Neste conteúdo, listaremos os produtos já registrados e falaremos da diferença entre o canabidiol (CBD) e o extrato de Cannabis sativa. Continue a leitura e veja também, o que os estudos dizem sobre os principais fitocanabinoides (além do CBD).

 

Cannabis medicinal e Anvisa: lista de produtos liberados

 

Dos 14 produtos registrados pela Anvisa, cinco são à base de extratos de Cannabis sativa e nove são constituídos apenas de canabidiol (CBD). Falaremos mais dessa diferenciação no tópico seguinte.

 

Vale lembrar ainda que a dispensação da Cannabis Medicinal deverá ser feita por profissional farmacêutico registrado, a partir da devida prescrição médica em receita especial do tipo B (de cor azul), se o produto conter menos que 0,2% de THC e em receita especial do tipo A (de cor amarela), se o produto conter mais que 0,2% desse fitocanabinoide. Esta é a lista dos produtos com autorização sanitária para comercialização em farmácias e drogarias brasileiras, até o momento:

 

  • Canabidiol Prati-Donaduzzi (20 mg/mL; 50 mg/mL e 200 mg/mL);
  • Canabidiol NuNature (17,18 mg/mL);
  • Canabidiol NuNature (34,36 mg/mL);
  • Canabidiol Farmanguinhos (200 mg/mL);
  • Canabidiol Verdemed (50 mg/mL); 
  • Canabidiol Verdemed (23,75 mg/mL);
  • Canabidiol Belcher (150 mg/mL);
  • Canabidiol Aura Pharma (50 mg/mL);
  • Canabidiol Greencare (23,75 mg/mL).
  • Extrato de Cannabis sativa Promediol (200 mg/mL);
  • Extrato de Cannabis sativa Zion Medpharma (200 mg/mL);
  • Extrato de Cannabis sativa Alafiamed (200 mg/mL);
  • Extrato de Cannabis sativa Greencare (79,14 mg/mL);
  • Extrato de Cannabis sativa Ease Labs (79,14 mg/mL);

 

Diferenças entre CBD e extrato de Cannabis

 

Os produtos registrados apenas com o nome “Canabidiol (CBD)” são produtos isolados, ou seja, contém apenas o fitocanabinoide Canabidiol em sua formulação, por isso, são também chamados de fitofármacos. Já os produtos registrados com o nome “extrato de Cannabis sativa” trazem em sua composição um conjunto de várias substâncias extraídas da planta, incluindo diversos fitocanabinoides além do CBD, e outros elementos importantes da planta como terpenos e flavanoides. Por isso, os produtos derivados do extrato de Cannabis sativa também são chamados de fitoterápicos.

 

Entenda mais sobre o racional de uso dos fitoterápicos em nosso post sobre o efeito entourage, também conhecido como efeito em comitiva:

Efeito entourage: por que a planta completa é melhor que suas partes isoladas

Canabidiol

 

É comum a expressão na indústria de  que um composto isolado está em sua forma mais pura. No caso do CBD isolado, sua extração envolve um processamento criterioso para remover todos os outros elementos da planta cannabis, como outros canabinoides, a citar delta-9-THC (Tetrahidrocanabinol), CBG (Canabigerol), CBC (Canabicromeno), CBDA (Ácido Canabidiólico), além de demais substâncias como os terpenos e os flavonoides.

 

Embora a opção pelo CBD isolado possa parecer vantajosa quanto ao perfil de segurança – devido à ausência de THC – nessas formulações não ocorre o chamado Efeito Entourage, ou efeito de comitiva da planta. Esse fenômeno se caracteriza pela atuação sinérgica do conjunto de substâncias da Cannabis, que é capaz de potencializar seus efeitos terapêuticos e reduzir possíveis efeitos colaterais, inclusive do próprio CBD.

Extrato de Cannabis sativa

 

O extrato de Cannabis sativa, por sua vez, é obtido a partir do extrato vegetal completo da planta, ou seja, há em sua composição um conjunto de substâncias para além do CBD, como outros canabinoides, ésteres, terpenos e flavonoides.

 

Até o momento, foram registrados na ANVISA, cinco produtos full espectrum (de espectro total), ou seja, derivados completos da planta. São eles:

 

  • Extrato de Cannabis sativa Promediol (200 mg/mL);
  • Extrato de Cannabis sativa Zion Medpharma (200 mg/mL);
  • Extrato de Cannabis sativa Alafiamed (200 mg/mL);
  • Extrato de Cannabis sativa Greencare (79,14 mg/mL);
  • Extrato de Cannabis sativa Ease Labs (79,14 mg/mL);

 

É importante você saber, que desde 2017, a ANVISA registrou como medicamento, um extrato completo da planta chamado Mevatyl, registrado em diversos outros países com o nome de Sativex®. Fabricado pela GW Pharmaceuticals e lançado em 2005 no Canadá, o Sativex® foi o primeiro medicamento à base de Cannabis aprovado em diversos órgãos regulatórios no mundo. O medicamento contém proporções semelhantes de tetraidrocanabinol (THC) e canabidiol (CBD) e foi registrado para tratar sintomas de dor associados à  rigidez muscular e espasticidade, em quadros de esclerose múltipla.  

 

O que os estudos dizem sobre outros canabinoides

 

Vamos agora explorar o que já sabemos cientificamente sobre outros fitocanabinoides, para além do canabidiol.

THC

 

O tetra-hidrocanabinol (THC) é o componente da Cannabis conhecido por suas propriedades psicotrópicas. No entanto, em um contexto de uso medicinal, o risco de reações psicotóxicas decorrentes do THC é raro. Inclusive, quando bem explorada, a psicoatividade desse fitocanabinoide pode proporcionar propriedades terapêuticas diferenciadas em quadros clínicos de dor crônica, principalmente, dor de padrão neuropático, sintomas comuns em pacientes com  câncer e em cuidados paliativos, como náuseas, vômitos, inapetência, fadiga e apatia

 

Quanto aos pacientes oncológicos, já se sabe há décadas que o THC pode ser um adjuvante valioso nos regimes de rádio e quimioterapia, devido ao seu potencial antiemético, como demonstra esta pesquisa randomizada, controlada e duplo-cega, ainda da década de 70. Além disso, esse canabinoide é capaz de estimular o apetite, reduzir quadros de dor e ansiedade e melhorar significativamente o padrão de sono, aspectos fundamentais nesse contexto clínico.

 

>> Leia a pesquisa completa em: Antiemetic effect of delta-9-tetrahydrocannabinol in patients receiving cancer chemotherapy.

 

Também é cientificamente comprovado o efeito antiespasmódico e relaxante muscular do THC. Como já falamos previamente, a primeira formulação de extrato de Cannabis registrada em vários órgãos regulatórios do mundo, o Sativex®, foi aprovada para o tratamento da dor associada à espasticidade da Esclerose Múltipla.

CBG

 

O canabigerol (CBG) é um canabinoide que vem despertando a atenção da comunidade científica devido a suas propriedades anti-inflamatórias e possíveis propriedades antineoplásicas. Um exemplo é esta pesquisa que correlacionou o uso do CBG à redução na progressão de células de glioblastoma, o câncer cerebral primário mais agressivo.

 

>> Leia a pesquisa completa em: Cannabigerol Is a Potential Therapeutic Agent in a Novel Combined Therapy for Glioblastoma.

CBDA

 

O ácido canabidiólico (CBDA) é a forma ácida do CBD. Entre suas propriedades terapêuticas, destaca-se o potencial para inibir vômitos e náuseas antecipatórias – condição para a qual ainda não existem terapias consolidadas. Em comparação com o CBD, o CBDA demonstrou sermais eficaz no manejo dessa condição, conforme apontado neste estudo pré-clínico.

 

>> Leia o estudo completo em: Cannabidiolic acid prevents vomiting in Suncus murinus and nausea-induced behaviour in rats by enhancing 5-HT1A receptor activation.

CBC

 

O canabicromeno (CBC) também é um alvo promissor nas pesquisas científicas. Acredita-se que esse canabinoide tem potencial para aumentar os níveis dos endocanabinoides naturais do organismo, a exemplo da anandamida, que está associada às sensações de bem-estar e felicidade.

 

Quanto mais a Ciência avança nos estudos da Medicina Endocanabinoide, mais a comunidade médica se sente confiante para incorporar esse vasto arsenal terapêutico em suas práticas prescritivas.

 

As recentes resoluções da Anvisa também fomentam esse cenário, deixando os médicos mais seguros para a prescrição de Cannabis Medicinal e facilitando o acesso a produtos à base de Cannabis seguros e qualificados para uso medicinal.

 

Ressaltamos, porém, que uma educação especializada na área é fundamental para alcançar o conhecimento técnico necessário para fazer prescrições assertivas, de modo a potencializar os efeitos terapêuticos desses produtos e modular possíveis efeitos adversos.

 

A WeCann Academy é comprometida com a sua jornada de aprendizado através da Certificação Internacional em Medicina Endocanabinoide. Proporcionamos esse conhecimento disruptivo aos médicos que desejam se preparar para a Medicina do futuro.

 

Conectamos especialistas de várias partes do mundo em uma comunidade global de pesquisa e estudos em Sistema Endocanabinoide para interligar conhecimento científico e experiência prática no uso medicinal da Cannabis.

 

Quer fazer parte da nossa comunidade? Entre em contato conosco e prepare-se para esta nova fronteira da Medicina!

 

Referências

 

Bolognini D, Rock EM, Cluny NL, et al. Cannabidiolic acid prevents vomiting in Suncus murinus and nausea-induced behaviour in rats by enhancing 5-HT1A receptor activation. Br J Pharmacol. 2013.

 

Lah TT, Novak M, Pena Almidon MA, Marinelli O, Žvar Baškovič B, Majc B, Mlinar M, Bošnjak R, Breznik B, Zomer R, Nabissi M. Cannabigerol Is a Potential Therapeutic Agent in a Novel Combined Therapy for Glioblastoma. Cells. 2021.

 

Sallan SE, Zinberg NE, Frei E 3rd. Antiemetic effect of delta-9-tetrahydrocannabinol in patients receiving cancer chemotherapy. N Engl J Med. 1975.

 

Esse texto foi elaborado pelo time de experts da WeCann, baseado nas evidências científicas partilhadas nas referências e, amparado na ampla experiência prescritiva dos profissionais.

Mantenha-se atualizado. Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos e tecnicamente qualificados.


    Ao assinar, você concorda com a política de privacidade.

    Assine nossa
    
newsletter.

      Ao assinar, você concorda com a política de privacidade.

      Artigos relacionados