Dronabinol: Usos, benefícios e últimas pesquisas

Publicado em 27/06/24 | Atualizado em 27/06/24 Leitura: 6 minutos

CanabinoidesCannabis como MedicamentoDoençasTetrahidrocanabinol (THC)

Dronabinol é o nome internacional não proprietário do (-)-trans-delta-9-tetrahidrocanabinol (∆9-THC), o principal componente psicotrópico encontrado na planta Cannabis sativa. Desde a sua aprovação pela FDA (Food and Drug Administration) nos Estados Unidos em 1986, o dronabinol tem sido amplamente utilizado em tratamentos médicos devido às suas propriedades terapêuticas. Este composto atua nos receptores canabinoides do sistema nervoso, modulando uma variedade de funções fisiológicas. Neste post, vamos explorar os usos, benefícios e as pesquisas mais recentes sobre este medicamento.

Usos do Dronabinol

O dronabinol é um THC sintético clinicamente aprovado para duas condições médicas principais: náuseas e vômitos induzidos pela quimioterapia e anorexia associada à perda de peso em pacientes com AIDS. Em pacientes oncológicos, ele desempenha um papel importante no controle de efeitos colaterais significativos da quimioterapia, proporcionando melhora na qualidade de vida nesses pacientes. Para pessoas com AIDS, o medicamento estimula o apetite, essencial para combater a desnutrição e a perda de peso significativa.

A redução do apetite é uma preocupação significativa para pacientes com HIV/AIDS ou câncer, podendo resultar em uma drástica perda de peso e complicações adicionais. Nesse cenário desafiador, o Dronabinol  se destaca como uma ferramenta terapêutica essencial, capaz de estimular o apetite e combater a perda de peso associada a essas condições debilitantes. As doses recomendadas variam entre 2,5 mg a 10 mg por dia, dependendo das necessidades individuais de cada paciente.  No entanto, o uso medicinal da cannabis para tratar a caquexia relacionada ao câncer apresenta evidências mais modestas de eficácia, possivelmente devido às diferentes bases fisiopatológicas da anorexia e à alta taxa metabólica associada às neoplasias malignas.

Além dessas aplicações aprovadas, o dronabinol tem sido explorado em estudos para outras condições médicas. Pesquisas investigam seu potencial no tratamento da dor crônica, esclerose múltipla, distúrbios do sono e no manejo de sintomas do Transtorno de Estresse Pós-Traumático (TEPT). Embora esses usos ainda não tenham aprovação em agências regulatórias, os resultados preliminares são promissores, indicando novas possibilidades terapêuticas para o composto.

Benefícios do Dronabinol

Os benefícios do dronabinol são amplamente reconhecidos na comunidade médica. Seu principal efeito terapêutico é a modulação do sistema endocanabinoide, que desempenha um papel crucial na regulação de várias funções corporais, incluindo dor, apetite, humor e memória. Ao atuar nos receptores canabinoides, o dronabinol pode aliviar sintomas que muitas vezes são resistentes aos tratamentos convencionais.

Para pacientes oncológicos, o dronabinol oferece alívio significativo das náuseas e vômitos, permitindo que esses indivíduos mantenham uma alimentação adequada e um estado nutricional saudável. No caso de pacientes com AIDS, o medicamento não só aumenta o apetite, mas também pode melhorar o humor e a qualidade de vida geral, reduzindo a depressão e a ansiedade associadas à doença.

Outro benefício importante do dronabinol é sua aplicação potencial como uma alternativa ou complemento aos opioides no tratamento da dor crônica. Dada a crise de opioides em muitos países, a busca por opções de tratamento com menos efeitos colaterais é de grande importância. O dronabinol, com seu perfil de risco-benefício favorável, emerge como uma opção viável para o tratamento de diversas condições médicas.

Últimas Pesquisas

Estudos evidenciam que o THC sintético dronabinol pode ser eficaz em pacientes com HIV/AIDS, ajudando a mitigar os efeitos da anorexia ao estimular a ingestão calórica.² Outro estudo clínico conduzido em 2019, com uma amostra pequena, destacou resultados promissores. Pacientes que receberam cápsulas de dronabinol contendo 9,5 mg de THC e 0,5 mg de CBD duas vezes ao dia, ou doses reduzidas de 4,75 mg de THC e 0,25 mg de CBD devido a efeitos colaterais importantes, demonstraram um aumento de peso significativo, variando de 2 a 10%. Além de melhorias no apetite e no humor, os pacientes também relataram redução da dor e da fadiga, sem efeitos colaterais adversos relevantes.¹ Esses resultados ressaltam o potencial do dronabinol não apenas para tratar sintomas físicos, mas também para melhorar a qualidade de vida de pacientes enfrentando condições médicas desafiadoras como a anorexia relacionada ao HIV/AIDS.

Regulamentação e Aprovações

O dronabinol, como um ∆9-THC sintético, foi aprovado pela FDA em 1986 para o tratamento de náuseas e vômitos induzidos pela quimioterapia. Outro medicamento similar, a Nabilona, também é aprovado nos EUA e no Canadá para o tratamento de náuseas e vômitos associados à quimioterapia, sendo recomendada para casos resistentes a terapias antieméticas padrão.³ Na Alemanha, o dronabinol pode ser fornecido mediante receita médica, tanto como produto comercial pré-embalado, quanto como preparações feitas em farmácias. Nos EUA, é licenciado para o tratamento de náuseas na quimioterapia do câncer e perda de apetite em pacientes com AIDS.

No Brasil, a Anvisa alterou em 2016 a Portaria SVS/MS nº 344/98, permitindo a comercialização de medicamentos derivados da Cannabis sativa, incluindo o dronabinol, em concentrações específicas. Em 2019, a Anvisa aprovou o comércio controlado de Cannabis, realizado exclusivamente por farmácias e mediante receita médica de controle especial, para condições clínicas sem alternativas terapêuticas disponíveis .

Conclusão

O Dronabinol pode ser um medicamento de valor no tratamento de diferentes condições médicas, proporcionando benefícios importantes para pacientes que lidam com sintomas que afetam sua qualidade de vida. Com o avanço contínuo das pesquisas na área, novas aplicações terapêuticas e melhorias na forma de administração estão sendo exploradas, o que pode ampliar ainda mais o impacto positivo deste composto na prática médica. Neste cenário dinâmico, iniciativas como a WeCann desempenham um papel crucial ao oferecer informações baseadas em evidências científicas atualizadas e recursos técnicos especializados para profissionais médicos.

Referências: 

  1. MONTAGNER,Patrícia; DE SALAS-QUIROGA, Adán. Tratado de Medicina Endocanabinoide.1. ed. Wecann Endocannabinoid Global Academy, 2023.
  2. Beal JE, Olson R, Laubenstein L, Morales JO, Bellman P, Yangco B, Lefkowitz L, Plasse TF, Shepard KV. Dronabinol as a treatment for anorexia associated with weight loss in patients with AIDS. J Pain Symptom Manage. 1995 Feb;10(2):89-97. doi: 10.1016/0885-3924(94)00117-4. PMID: 7730690.
  3. RAMOS, Maíra Catharina; ELIAS, Flávia Tavares Silva. O uso de cannabis medicinal como efeito antiemético no tratamento do câncer. Informe Técnico – Maio – 2020. Fundação Oswaldo Cruz. Fiocruz Brasília, 2020.

 

Esse texto foi elaborado pelo time de experts da WeCann, baseado nas evidências científicas partilhadas nas referências e, amparado na ampla experiência prescritiva dos profissionais.

Mantenha-se atualizado. Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos e tecnicamente qualificados.


    Ao assinar, você concorda com a política de privacidade.

    Assine nossa
    
newsletter.

      Ao assinar, você concorda com a política de privacidade.

      Artigos relacionados